Marque a sua Consulta

06/04/2018

Mulheres na menopausa têm menos chance de ter mioma

A saúde e o bem-estar das mulheres são temas fundamentais para uma vida tranquila e feliz, sem medo de problemas que podem ocorrer em várias fases. Entre problemas que podem surgir, o mioma é um caso que pode acarretar até mesmo na retirada do útero, mas, na medida que o tempo passa, mais precisamente quando a mulher entra na menopausa, os riscos de ter mioma diminuem consideravelmente.

Mais informações sobre este problema que atinge o útero e o ovário, a partir de agora.

O que é o mioma?

Trata-se de um tumor benigno composto de músculo uterino, podendo surgir e crescer dentro ou fora do útero e alterar o formato do órgão conforme ele se desenvolve. O mioma pode ficar estável por muitos anos, crescendo exponencialmente em poucos meses.

A causa total do mioma é desconhecida, mas o que se sabe é que a progesterona e estrogênio influenciam diretamente o seu desenvolvimento, motivo pelo que temos a resposta sobre se as mulheres na menopausa têm menos chance de ter mioma.

Por que as mulheres na menopausa têm menos chance de ter mioma?

Como dito acima, o mioma, surgimento e crescimento, tem relação direta com os hormônios da progesterona e o estrogênio, mas, e se ambos tiverem uma queda da produção nos organismos femininos?

Simples, as chances de ter mioma diminuiriam consideravelmente.

E a diminuição das chances de mulheres na menopausa terem mioma ocorre porque, nessa fase de suas vidas, as mulheres sofrem queda considerável do estrogênio e da progesterona ao atingirem a menopausa, o que, automaticamente, “corta” os principais responsáveis pelo surgimento do mioma.

Em contrapartida, no período ao qual os hormônios estão em alta no organismo da mulher, entre os 20 e 50 anos, é a fase com a maior incidência de mioma registrado. Aliás, quando há o mioma na mulher, ele diminui ao entrar na menopausa, podendo inclusive desaparecer por completo.

Não há nenhum registro de mioma antes da primeira menstruação.

Efeitos do mioma

O mioma surge em cerca de 75% das mulheres, mesmo que não apresente nenhum problema mais grave e até mesmo nenhum sintoma de sua existência.

Mas para as mulheres que sentem os sintomas, os principais e mais comuns são:

  • Menstruação irregular — forte e por períodos prolongados — o que pode levar à anemia;
  • Cólicas;
  • Sangramento fora de hora (entre uma menstruação e outra);
  • Dores (abdominais, pélvicas e na relação sexual);
  • Problemas urinários (vontade mais frequente de urinar, infecção do trato urinário, cistite, infecção dos rins).

Em casos mais sérios, pela mudança de tamanho, é aconselhado retirar o útero. Mas não preocupe porque a ciência já sabe como repor a perda se chegar a esse ponto.

#MaisLidas

17/12/2018

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipiscing elit

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Etiam eget mi tellus. Pellentesque lacinia congue tempus. Aenean eros nulla, lobortis et augue vel, aliquet posuere ligula. Vivamus sit amet ipsum lobortis, pulvinar nulla mollis, semper nisi. Donec iaculis nec sapien consequat.

17/12/2018

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipiscing elit

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Etiam eget mi tellus. Pellentesque lacinia congue tempus. Aenean eros nulla, lobortis et augue vel, aliquet posuere ligula. Vivamus sit amet ipsum lobortis, pulvinar nulla mollis, semper nisi. Donec iaculis nec sapien consequat.

17/12/2018

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipiscing elit

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Etiam eget mi tellus. Pellentesque lacinia congue tempus. Aenean eros nulla, lobortis et augue vel, aliquet posuere ligula. Vivamus sit amet ipsum lobortis, pulvinar nulla mollis, semper nisi. Donec iaculis nec sapien consequat.

Receba dicas para
cuidar da sua saúde