Marque a sua Consulta

07/11/2018

Apenas tratamento clínico resolve o problema da endometriose?

Muitas mulheres sentem calafrios só de ouvir falar em endometriose. Tamanho pavor se justifica: as dores podem atingir níveis insuportáveis, causando, em casos extremos, a incapacidade temporária ou mesmo a perda de fertilidade.

Se, por um lado, é importante considerar que este é um quadro crônico, para o qual ainda não há cura, as perspectivas são animadoras: o avanço da medicina possibilita a utilização de novas técnicas, cada vez mais eficientes no intuito de interromper as manifestações da doença e amenizar as dores.

Mas será que apenas o tratamento clínico resolve o problema da endometriose? Essa é a primeira providência tomada pelos médicos na maioria dos casos, mas é possível que, para algumas mulheres, a medida não surta o efeito desejado.

No post de hoje, nós vamos apresentar os caminhos possíveis para você ter de volta a sua qualidade de vida! Depois desse texto, a leitora vai entender em que casos a cirurgia é recomendada!

Em que casos o médico prescreve o tratamento clínico?

Eficaz para a maioria das pacientes, o tratamento clínico contempla uma série de artifícios; destacando-se a prescrição de remédios com o intuito de amenizar as dores e conter o avanço da endometriose.

O uso de anticoncepcionais, por exemplo, é uma alternativa que ajuda a bloquear a menstruação, já que, durante esse período, é liberado o estrogênio, um hormônio cuja ação favorece o desenvolvimento desse quadro.

No auge das crises, os analgésicos são úteis para aliviar a dor. É importante lembrar, no entanto, que os remédios não conseguem fazer com que as lesões desapareçam. São apenas um efeito paliativo sobre a manifestação dos sintomas.

Quais as outras opções, além de remédios?

Simultaneamente ao uso de medicamentos, o médico também tende a recorrer a outras estratégias. Várias delas, inclusive, podem ser aplicadas simultaneamente, num esforço para que os resultados sejam mais eficientes.

Não se descarta também a assistência de uma equipe multidisciplinar. Isso significa que a mulher será atendida por profissionais de diferentes especialidades, como, um coloproctologista ou um fisioterapeuta.

A fisioterapia para endometriose é indicada para o fortalecimento dos músculos que compõem a região do assoalho pélvico, responsável pela sustentação de vários órgãos. A acupuntura e a meditação também podem contribuir decisivamente para a melhora da paciente.

Vou ter que fazer a cirurgia. E agora?

Via de regra, a intervenção cirúrgica é utilizada como um último recurso, quando todas as outras alternativas não surtem o efeito desejado. Se, mesmo tomando os remédios e seguindo todas as instruções corretamente, os incômodos persistem ou até aumentam, a operação pode ser a melhor saída.

A mesma recomendação se aplica aos casos em que a endometriose se encontra em estágio muito avançado. A boa notícia é que geralmente o procedimento é realizado de maneira minimamente invasiva, por meio de uma videolaparoscopia.

Além de diminuir o tempo de recuperação da paciente, esse método traz outros benefícios: por meio de imagens magnificadas captadas por uma microcâmera, o médico consegue ter uma visualização precisa dos órgãos, podendo assim, determinar qual o grau exato de comprometimento de cada um deles.

É importante reiterar que vários fatores vão ajudar o especialista a determinar qual o tratamento mais adequado. Não há nenhuma medida cuja eficácia seja universal: cada caso precisa ser analisado individualmente, considerando, entre outros fatores, a idade da paciente, seu desejo de ser mãe ou a intensidade dos sintomas.

Entendeu quais são os possíveis tratamentos para a endometriose? Aproveite para se atualizar sobre algumas estatísticas relacionadas ao “mal da mulher moderna”.

#MaisLidas

17/12/2018

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipiscing elit

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Etiam eget mi tellus. Pellentesque lacinia congue tempus. Aenean eros nulla, lobortis et augue vel, aliquet posuere ligula. Vivamus sit amet ipsum lobortis, pulvinar nulla mollis, semper nisi. Donec iaculis nec sapien consequat.

17/12/2018

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipiscing elit

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Etiam eget mi tellus. Pellentesque lacinia congue tempus. Aenean eros nulla, lobortis et augue vel, aliquet posuere ligula. Vivamus sit amet ipsum lobortis, pulvinar nulla mollis, semper nisi. Donec iaculis nec sapien consequat.

17/12/2018

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipiscing elit

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Etiam eget mi tellus. Pellentesque lacinia congue tempus. Aenean eros nulla, lobortis et augue vel, aliquet posuere ligula. Vivamus sit amet ipsum lobortis, pulvinar nulla mollis, semper nisi. Donec iaculis nec sapien consequat.

Receba dicas para
cuidar da sua saúde