Marque a sua Consulta

22/02/2019

Endometriose no ligamento uterossacro: vamos tirar suas dúvidas!

A endometriose no ligamento uterossacro é uma das mais manifestações da endometriose profunda, caracterizada pela presença de focos que estejam situados pelo menos 5mm abaixo da superfície peritoneal.

Neste post, nós reunimos algumas orientações importantes para as pacientes. Mas lembre-se de que as informações deste texto não substituem a importância de uma consulta presencial, com um especialista de sua confiança.

O que é o ligamento uterossacro?

Dá-se o nome de ligamento uterossacro ao tecido fibroso que recobre a região que vai da parte superior do útero até o sacro (osso), delimitando a porção superior do útero e a vagina, que é recoberta por peritônio.

Entre as pacientes diagnosticadas com endometriose profunda, trata-se de uma lesão relativamente comum, que acometem entre 67 e 89% de mulheres que fazem parte desse grupo.

Em casos isolados, a lesão pode ser classificada como superficial, quando fica restrita ao peritônio, mas na maioria das situações, os focos acabam se infiltrando em mais de 0,5 mm de tecido.

Quais os sintomas da endometriose no ligamento uterossacro?

Estima-se que, em até 5% dos casos, a endometriose no ligamento uterossacro não apresente sintomas. Porém, na maioria das situações, esse quadro clínico costuma estar associado a dores intensas e frequentes.

Entre as principais manifestações, podemos incluir a dismenorreia, que é o nome dado as dores que acometem a paciente durante o período menstrual. Também é bastante frequente reclamações provocadas pela dispareunia

Apesar do nome aparentemente complicado, trata-se de qualquer incômodo que seja consequência do ato sexual, independente se as dores se manifestam durante ou após a penetração. Este é um sintoma que acaba afetando diretamente a qualidade de vida, já que por conta disso, as muitas mulheres acabam rejeitando qualquer tentativa de contato íntimo com seus parceiros.

Como diagnosticar e tratar a endometriose no ligamento uterossacro?

Em caso de suspeita de endometriose no ligamento uterossacro, o especialista costuma prescrever a realização de exames de imagem, sendo os mais comuns a ultrassonografia e a ressonância magnética.

Essa condição também pode ser detectada com facilidade durante o exame físico, por conta da localização desse tecido: o ligamento uterossagro pode ser apalpado durante o toque vaginal.

Por último, é conveniente a ressalva que o tratamento da endometriose no ligamento uterossacro não deve se restringir ao acompanhamento da lesão. O principal objetivo da equipe médica deve ser o de restaurar a qualidade de vida da mulher.

Para isso, os médicos estão aderindo a chamada abordagem humanizada, que leva em consideração, além do histórico, o perfil e os desejos da paciente. Muitas delas, inclusive, se sentem inseguras, e não escondem o medo de que a endometriose possa comprometer a fertilidade.

Ainda tem dúvidas a respeito da endometriose no ligamento uterossacro? Conte com o apoio da nossa equipe de especialistas para orientá-la no tratamento de problemas ginecológicos. Entre em contato e agende a sua consulta ou seu exame!

Receba dicas para
cuidar da sua saúde