Marque a sua Consulta

05/07/2019

Trompas de Falópio e infertilidade: qual a relação?

O fantasma provocado pelo medo de não poder ter filhos assombra muitos casais.Você sabia, por exemplo, que existe uma relação entre a saúde das trompas de falópio e a infertilidade?

Neste post, nós vamos falar dos principais problemas que podem acometer esse órgão, bem como do diagnóstico e o tratamento. Antes, porém, entenda o papel das Trompas de Falópio na fecundação. Continue a leitura!

Entenda o papel das trompas de Falópio na fecundação

As Trompas de Falópio são também chamadas de Tubas Uterinas. Elas possuem cerca de 10 cm de comprimento e estão localizadas em volta do útero, uma de cada lado.

Elas desempenham um papel essencial no processo de fecundação, uma vez que viabilizam o encontro entre óvulo e espermatozóide. Portanto, um eventual comprometimento deste órgão prejudica a formação do embrião.

Entre os fatores que podem levar a obstrução das Trompas de Falópio estão a endometriose – doença que acomete mulheres em idade fértil – e os miomas.

Como fatores de risco, também podemos incluir as cirurgias no abdômen e também podemos incluir as cirurgias no abdomem e as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). Além disso, podemos citar a gravidez ectópica, quando o embrião se desenvolve nas trompas de Falópio.

Como é feita a avaliação do estado das Tubas Uterinas?

Mediante a suspeita de que há uma obstrução ou lesão que possa afetar a saúde das Trompas de Falópio e infertilidade, a equipe médica pode solicitar diferentes exames, sendo a histerossalpingografia um dos mais comuns.

O objetivo desse exame é permitir que o especialista avalia o formato do útero e consegue identificar se há algum problema com as tubas uterinas. Os casos mais comuns são de obstrução ou a dilatação. Este é um procedimento que duram em média, de 20 a 30 minutos e deve ser realizado poucos dias     

Um espéculo é colocado dentro da vagina, para que ela seja dilatada. Caso a paciente deseje, o especialista pode utilizar um anestésico para amenizar o desconforto. Em seguida, é aplicado um contraste para facilitar a visualização das estruturas internas.

Entre os homens, destaca-se o desenvolvimento de varizes no saco escrotal, em uma doença conhecida como varicocele, além de disfunções relacionadas a formação, transporte ou ejaculação dos espermatozoides. A obesidade também pode ser um fator de risco.

Qual o tratamento para Trompas de Falópio e infertilidade?

Para a indicação do tratamento, o especialista irá levar em consideração a origem do problema, a localização e a gravidade das lesões ou obstruções. De toda forma, é válido esclarecer que, mesmo após a desobstrução das trompas, não há garantias de que a mulher vá conseguir espontaneamente.

Há casos em que a Fertilização In Vitro (FIV) torna-se a melhor alternativa, especialmente quando há alterações significativas nas Trompas de Falópio, como nos casos em que não é possível visualizar as pregas da mucosa.

Em contrapartida, nos casos em que as obstruções não estão tão avançadas, costuma-se indicar a videolaparoscopia para a remoção de tecidos anormais. Este é um procedimento minimamente invasivo, que, quando bem-sucedido, restaura entre 60% e 70% a chance de gravidez.

Entendeu qual a relação entre a saúde das Trompas de Falópio e a infertilidade? Curta a página do Centro de Endometriose na Bahia no Facebook para ter acesso aos nossos conteúdos. Mas lembre-se que as orientações desse texto não substituem uma consulta médica. Até a próxima!

Receba dicas para
cuidar da sua saúde